Ícone do teatro brasileiro, José Celso Martinez falece aos 86 Anos

454
Foto tirada em 15/05/2010 pelo Garapa – Coletivo Multimídia (garapa.org/).

Por Rafael Mesquita

O diretor teatral e dramaturgo José Celso Martinez Corrêa, popularmente conhecido como Zé Celso, faleceu aos 86 anos nesta quinta-feira (6). Um dos mais influentes artistas do teatro brasileiro, ele foi internado no Hospital das Clínicas em São Paulo após um incêndio, na última terça-feira (4) em seu apartamento na zona sul da cidade. Infelizmente, seu estado de saúde se agravou devido a complicações renais.

Zé Celso é uma das principais referências no teatro nacional e destacou-se ao longo de sua carreira como um veterano artista LGBTQIA+. Sua notável contribuição para as artes cênicas o tornou uma figura de destaque e inspiração para muitos. Ele foi um dos fundadores e diretores do renomado Teatro Oficina, que se tornou um templo das artes cênicas brasileiras ao longo de mais de 60 anos.

O legado de Zé Celso transcendeu os palcos. Sua parceria com o diretor Amir Haddad resultou em produções inovadoras e marcantes. O Teatro Oficina foi palco de montagens icônicas estreladas por renomados artistas brasileiros ao longo das décadas, solidificando-se como um pilar do movimento tropicalista de Caetano Veloso e Gilberto Gil.

Além de seu trabalho excepcional, Zé Celso também teve sua vida e obra reconhecidas. O documentário “Máquina do Desenho”, lançado em 2021 e dirigido por Joaquim Castro e Lucas Weglinski, presta homenagem ao seu legado.

A partida de Zé Celso deixa um vazio no mundo do teatro brasileiro, mas suas contribuições duradouras continuarão a influenciar e inspirar gerações futuras. Seu talento, coragem e dedicação ao teatro deixam uma marca indelével na cultura nacional. Não apenas perdemos um grande diretor, mas também um ícone do teatro brasileiro. O velório e sepultamento ainda não têm informações divulgadas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here